segunda-feira, setembro 11, 2006

A morte do carniceiro do Carandiru


Em 02 de outubro de 1992, policiais militares comandados pelo Cel. Ubiratan Guimarães, Comandante de Policiamento Metropolitano na época, invadiram o Pavilhão 9 do famoso Carandiru, e começaram uma operação desastrada e criminosa que culminou na morte de 111 presos. Foi uma execução sumária.

Um estudo da época mostrou que 80% das vítimas estavam esperando por uma sentença definitiva da Justiça (ainda nem estavam condenados). Quase a metade dos mortos, 51 presos, tinha menos de 25 anos.

Pois hoje foi encontrado o corpo desse que muitos consideram um monstro, o Cel Ubiratan Guimarães, enrolado em um lençol e com marca de um tiro à altura do peito, na sua residência.

Ainda não se sabe se o crime tem ligações com o processo que ele vinha sofrendo pela responsabilidade da ação que matou os 111 presos no Carandiru. O que se sabe é que ele apesar de ter sido condenado à mais de 600 anos de cadeia estava em liberdade já que a defesa na época conseguiu anular o julgamento.

Parece que a tentença já foi cumprida. Quem cumpriu e com a ordem de quem, ninguem sabe. Eu nem vou atrás de saber!! Pra mim é CASO ENCERRADO!!! JUSTIÇA CUMPRIDA!!

6 comentários:

Anônimo disse...

Meu amigo, vc ficou com pena dos 111 presos do pavilhão 9?

O Cel. Ubiratan Guimarães deveria ter recebido uma medalha, nos livrou de sustentar 111 monstros da pior espécie.

Marcellos

Vicente Adeodato disse...

Caro amigo Marcellos dos 111 presos mortos nem todos eram perigosos. Alguns ainda esperavam condenações, outros estavam terminando suas penas, outros estavam lá injustamente.
Já li Estação Carandiru do Dr. Drauzio Varella e já li um livro contando detalhadamente a chacina e não é como a imprensa contou não!
Alguns eram monstros e a própria vida se encarregou deles. Ficar preso por anos em um inferno daqueles para muitos já é o bastante para se arrepender. Não sou a favor da ação dos Direitos Humanos como é feita hoje (com humanização), mas chacinar qualquer pessoa que esteja atrás daquelas grades é desumano demais pra mim.

Juvenal disse...

Prezado Colega !
Vocêe está fora da realidade. O coroneol Ubiratan deveria ser condecorado pela maior ordem do Brasil. Um homem que enfrentou uma rebelião com 8 mil "bichos" amotinados dispostos a tudo e depois enfrentou todo o processo criminal sozinho, porque nem o Governador quiz assumir qualqur responsabilidade... esse sim é um grande herói e fique sabendo que aqueles 111 mortos significou a preservação de milhares de vida aqui fora, porque assim que saíssem daquele presídio iriam fazer o que todos eles fazem, matar mais inocentes, que poderia ser seu filho ou o filho de qualquer um de nós..
Salve o Coronel Ubiratan...
Precisamos de mais coronéis com essa coragem e determinação quando chamados agir.

Anônimo disse...

E tem mais. O pavilhão 9 era o pior deles, lá não ficava ladrão de galinha não ! Só tinha gente ruim. O camarada disse que leu o livro do médico, mas não sei se você percebeu, mas o livro é a versão dos presos, aonde todo mundo é inocente, frase dita por um assaltante que matou os próprios colegas de roubo.

Pra mim, o carandirú deveria ter sido implodito com toda aquela cambada de vagabundo dentro. Mesmo ladrão de galinha, quem rouba ... mata

Anônimo disse...

Qualquer um que defenda ou tente romantizar as 111 almas ali recicladas eu peço que passe ou mande alguem de sua familia passar uma noite trancado em uma cela com qualquer um dos elementos que ali se encontravam na hora dos fatos ,ali não tinha nenhum santo e tiveram mais chances de sobreviverem que suas vitimas ,julgado ou não julgado ,tiveram o que mereciam !

Anônimo disse...

Olá o coronel Ubiratan fez oque deveriam todos fazer ou vcs acham certos oque esses verdadeiros montros fazem nem um animal mata por matar! Eles sim matam e roubam por pouca coisa ou por nada! Ou seja Direitos Humanos para Humanos Direitos.